Entre aqui e ali

É sexta-feira e tenho um monte de trabalhos para fazer, mas vou escrever aqui porque… é sexta-feira.

Há duas semanas atrás estive em Durham! Só que não vou falar muito de lá, porque seria chato para mim, para você e para mim também. Então vou colocar umas fotinhas aqui, só para mostrar que a cidade parece um conto de fadas mesmo. E talvez eu sempre me lembre que os olhos são tão mais bonitos por lá.

Eeh!

E falando em fotos. Comprei uma câmera nova. Assim, uma Canon e posso dizer que agora tenho uma Canon ryca, só que pobre depois de comprá-la. Ainda não tirei nenhuma foto com a criatura e tenho que ler o manual de instruções, porque nem a cordinha eu estava conseguindo amarrar nela, quanto mais tirar uma foto descente… Porém, vou aprender sim, então me aguardem.

Agora eu lembrei que chamei a câmera de “criatura” e talvez ela precise de um nome. Porque os seguranças da acomodação ficaram meio frustrados quando me perguntaram qual o nome do panda do meu chapéu de panda, e eu respondi “panda”. Quantos anos eles acham que eu tenho, para usar um chapéu de panda e ainda dar um nome a ele?! É cada um que aparece aqui…

Em Newcastle os passageiros esperam na estação de ônibus que o motorista termine de fumar seu precioso cigarro e volte ao serviço. É o vício minha gente. “Superem isso.” Como tem em letras garrafais em alguns ônibus “algumas pessoas são gays, superem isso”.

Então agora eu tenho que ir e viver um pouco por fora dessa inércia e distração, porque prazos existem.

Ps.: Essa semana consegui me concentrar bem mais nas aulas, por falar em distração.

(:

Anúncios

Em poucas palavras.

Então aconteceu que no Bonfire Night (05 de Novembro) eu fiquei de pijama, junto ao aquecedor e com brigadeiro observando os fogos pela minha janela. Muitos fogos. E eu não sinto que perdi muita coisa por não ter ido em um parque ver de perto, pelo contrário, posso ter ganho um resfriado a menos!

Nos últimos dias a velocidade do vento decidiu que ia aumentar e o fez. A lição que fica é que: por mais forte que seu guarda-chuva seja, é melhor não usá-lo. O mais eficaz é usar roupas impermeáveis, então o que eu faço? Compro um casaco que parece uma ovelha por dentro, mas aparentemente, de impermeável não tem nada. Mesmo assim, achei válido, porque se essa ovelha ambulante não esquentar e me proteger do vento, mais nada no mundo irá.

Mudando de assunto, aqui não tem pernilongo – aka muriçoca – e nem formigas, o que é uma beleza, porque nada nem ninguém irá atacar meus biscoitos e chocolates. Aqui tem é gente bonita e música boa, não vou mentir.

(: