From the Top – IELTS

Ciências sem Fronteiras: se é para começar do começo, essas são as palavras iniciais.

Em 2011 saiu o primeiro edital – para os Estados Unidos – do novo programa de intercâmbio do governo federal:

Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes –, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.

Aqui

Fiz a inscrição pelo site do programa.

Como um dos principais requisitos para participar o programa é ter um certificado de algum idioma (tirando português, né?!), no final do ano passado um amigo conseguiu juntar algumas pessoas para fazer um preparatório pro TOEFL, já que esse é o principal teste para os EUA. Sim, e algumas pessoas significava  eu e mais um.

Mais ou menos no meio de dezembro, depois de termos ido a falência graças as aulas, saíram novos editais para outros países. O Reino Unido – que misteriosamente é um país – entrou no bolo. UK foi mais atrativo do que os Estados Unidos, e gerou uma pane inicial. O principal teste de inglês que as universidades do Reino Unido aceitam é o IELTS Academic e não o TOEFL. Ah, quem se importa em estudar para uma prova e fazer outra?! Sim, os testes são bem diferentes; apesar de nunca ter feito o TOEFL acho que o IELTS é mais fácil.

Janeiro estudando em casa para a prova, que seria no dia 21 do mesmo mês.

É possível estudar sem livros específicos para qualquer uma dessas provas, graças aos milhares de sites que existem com provas anteriores, exemplos de listening e gente legal que distribui isso gratuitamente. Esse, esse e principalmente esse site me ajudaram a tirar uma nota razoável.

  • Speaking:

Diferente do TOELF iBT, o speaking do IELTS é uma entrevista, cara-a-cara com uma criatura que você não faz a mínima ideia de quem seja. Uma conversa com alguém, que seria muito mais legal se fosse uma conversa de verdade e não um bombardeio de perguntas básicas, sem nenhum feedback. De qualquer forma, é bem mais legal do que ficar falando com o computador e se preocupando de mais com o tempo.

Tem uma parte do speaking que a mulher me perguntou o que eu compraria se tivesse dinheiro suficiente e eu tinha um minuto para pensar, eu acho, e dois minutos para falar. Lembrei que uma das dicas era ser verdadeiro, natural. Quem disse que consegui pensar em uma coisa que eu queria comprar no tempo dado? Inventei que compraria uma casa grande, uma coisa meio Teen Cribs. A maior mentira do mundo, porque eu não faria isso não. Parei de falar antes do tempo e a senhora simpática deve ter notado algo estranho e perguntou se eu sempre quis isso. Resposta: não, pensei nisso agora.

Quando sai da sala, lembrei de uma coisa que eu queria comprar e com certeza falaria em dois minutos. Sob pressão dá error, né?

  • Listening:

O segundo dia de prova é a parte escrita, que inclui ouvir, ler e escrever. É uma maratona. Tudo muito rápido, com tempo contado sem hora para respirar. Cerca de duas horas e quarenta minutos de teste.

Pelos meus treinos, eu já previa que ia perder várias respostas do listening. Isso porque se errar a ortografia, a resposta é considerada errada. Como não temos acesso à prova corrigida, não sei o que errei, mas tenho certeza que a ortografia contribuiu para uns pontinhos a menos na minha nota.

  • Reading:

Eu sempre li devagar. Em português, italiano, alemão, esperanto. Mentira né, só sei português ~you don’t say~. O fato é que sempre li devagar; consequência da falta de leitura frequente ou da dislexia. Ai vem uma prova, com três textos “gigantes” em inglês, para ler e responder as perguntas em 60 minutos. Tan-dan. Ainda bem que as respostas são um copia e cola do texto, o que facilita muito. Mas para copiar, tem que localizar no texto, e para localizar no texto, tem que ler com atenção.

Para ler mais rápido usei uma “técnica” de leitura; aquela de ir andando com o dedo sobre as frases e forçar os olhos a acompanhar. Até que funcionou, mas eu quase morri no terceiro texto, não deu tempo de ler tudo direito. Apesar de tudo, foi essa parte do teste que salvou minha média! Fiquei impressionada com a nota.

  • Writing:

A parte de escrita do teste é dividida em duas partes: a primeira é para analisar um gráfico, ou coisa parecida; a segunda é uma redação com um tema dado. Gostei da prova porque deu tempo de fazer os dois textos e revisar. Eu devo ter assassinado a gramática inglesa e fiquei com a mesma nota que no listening.

Saí feliz e aliviada da prova; um peso a menos, podia ter sido pior.

No geral, o IELTS não é difícil! É tudo questão de prática e tranquilidade. Ficar nervoso, sempre atrapalha, mas como isso não é uma coisa que dá para controlar facilmente, é bom quem for fazer o teste correr para a prática. Com menos de um mês de estudo consegui obter nota suficiente para o que o programa pedia (média 6.0; fiquei com média 6.5). Feliz, feliz com meu desempenho não fiquei não, mas foi suficiente para uma primeira classificação.

Algumas pessoas que não atingiram a nota foram alocadas para outros países que requerem nota menor. Então, não atingir a nota não é o fim do mundo. Vale a pena tentar.

(:

Advertisements

8 thoughts on “From the Top – IELTS

  1. Massa, não sei o que vou fazer da vida ainda… assim, depois de terminar a facul: Continuar estudando? Fazer pós ou mestrado? Pesquisa?? eu gosto de pesquisa? E eu vou voltar a estudar música? Trabalhar? queria ver como é ser calculista, parece tão legal, mas será mesmo? OMG, tá acabando a facul e não sei o que fazer!!!

    Mas, pelo menos, agora sei como me preparar para testes de ingrêis!
    😀

  2. Mike diz:

    Meus parabéns! obrigado também por postar sua experiência vai me ajudar, eu estou kerendo fazer esse teste…
    O Problema é que eu estava pensando ele no dia 15 de setembro e no edital precisa dele até dia 28 de setembro. o que é um problema, não acho que sairá o resultado até o dia, então ñ sei oq fazer… o_o, não tem uma data antes do dia 15, já estão lotadas. e o TOEFL eu nem achei data pra marcar… enfim….
    Obrigado!
    terei quase um mês de estudo, contando a partir de hoje… vou usar esses sites que você indicou… mas a parte do resultado me preocupa.

    Você sabe se essas pessoas que foram para outros países com as notas um pouco mais baixa foram chamadas no mesmo edital? ou será q eles estiveram que esperar + 6 meses pra se inscrever denovo em outro pais e utilizar o mesmo teste?

    • Oi Mike!
      Olha, o pessoal foi chamado para ir na mesma época, não tem que esperar mais seis meses não.
      O resultado do IELTS sai em 13 dias, ou seja, dá tempo… Sem folga, mas dá. Você pode ver a nota pela internet e o papel eles mandam com 13 dias também, dai é só esperar o correio.
      Boa sorte! (:

      • Mike diz:

        Obrigado!
        Olha, eu tinha visto que eram 13 dias, mas… um amigo meu disse q é 13 dias + o tempo do correio…
        Aí chegou em 13 dias?

        Outra coisa, vc pode me dizer exatamente como estudou pro listening? tipo… só pra eu entender se estou melhorando ou não O_O

        T+

      • Então, como eu disse, em 13 dias você tem acesso a nota pelo site e eles enviam pelo correio; dai tem o tempo de entrega depois dos 13 dias. Quando fiz a inscrição no site do CsF eles cobravam que tivesse pelo menos marcado a data do teste (com envio de um comprovante que você iria mesmo fazê-lo), depois podia colocar a nota lá e enviar a cópia do certificado – mesmo depois de encerradas as inscrições… Não sei se continua assim.
        Usei os sites que citei para estudar pro listening, o último que falei tem exemplos de testes. Você escuta e vai respondendo, anotando as respostas e algum lugar, depois confere o gabarito. (:

  3. Daniele diz:

    Bacana a postagem sobre o IELTS!
    Eu fiz no último final de semana e estou com o frio na barriga esperando o resultado… fingers crossed! 😄
    Enfim, queria te perguntar se você está participando do CsF no Reino Unido e como é a experiência!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s